Facebook
  RSS
  Whatsapp

Terceira Casa Lar da Aldeias Infantis é inaugurada em Camaçari

Compartilhar

 

Com o objetivo de ampliar os serviços de assistência a crianças e adolescentes, que vivem em condições de maus tratos, negligência, abandono, bem como outras situações de vulnerabilidade, foi inaugurada nesta quarta-feira (15/5) a 3ª Casa Lar do município. A iniciativa acontece em parceria entre a Prefeitura de Camaçari, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes), com a organização humanitária global, Aldeias Infantis SOS (SOS Children's Villages) Brasil – de cuidado e proteção do público infantojuvenil.

No ato de inauguração do equipamento, que vai abrigar dez menores, com idade igual ou inferior a 18 anos, o vice-prefeito José Tude, que participou representando o prefeito Elinaldo Araújo, parabenizou os envolvidos pela implantação de mais um espaço de acolhimento, e elogiou a equipe. “Eles realizam um trabalho com muita dedicação e esforço. Então, desejamos que continuem empenhados, pois o resultado disso é a proteção e o cuidado para as nossas crianças, que representam o futuro”.

Com a instalação de mais um espaço de proteção à infância e adolescência no município, a gestora da Sedes, Reni Oliveira, explicou sobre o funcionamento das casas-lares. “Fazemos o acolhimento, através do Creas [Centro de Referência de Assistência Social] e damos todo acompanhamento necessário, por meio da nossa equipe psicossocial. Quando os assistidos estão devidamente instalados, monitoramos regularmente os trabalhos, para verificar se os serviços estão acontecendo nos moldes em que foram contratados”, esclareceu.
 
Na oportunidade, a titular da Sedes, ainda, lembrou que o prefeito Elinaldo recebeu prêmios do Programa Prefeito Amigo da Criança (PPAC), de iniciativa da Fundação Abrinq, pelo reconhecimento do comprometimento da sua gestão na implementação de ações e políticas, que resultaram na garantia dos direitos da infância no município.

A gerente do território das Aldeias Infantis em Camaçari e região, Olívia Valente, falou sobre a importância da parceria entre a entidade e a gestão pública municipal. “É imprescindível que a gente tenha esse termo de colaboração com a prefeitura, pois se não fosse assim, não poderíamos estar em Camaçari”. Sobre a estrutura da nova casa lar pontuou que, “todas as casas são pensadas com o cuidado de oferecer um ambiente diferenciado, em comparação aos tradicionais abrigos infantis, pois reproduz um cenário familiar, para que todos que vivem nela possam se sentir em família”.
 
Como acontece nas duas unidades instaladas anteriormente, nos anos de 2018 e 2020, a equipe de trabalho é formada por profissionais, como assistente social, psicólogo, cuidadoras residentes (mãe social) e substitutas, entre outros.
 
Os referidos profissionais atuam sob a orientação do coordenador de Serviços do Acolhimento em Camaçari, William Vieira, que, na oportunidade, falou que, “a Casa Lar não é um depósito de crianças, mas um espaço planejado, com características de um lar comum, para que elas se sintam em família e tenham garantidos todos os seus direitos, como saúde, educação, moradia, lazer, socialização, entre outros”.
 
A presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Baja Carvalho, classificou como muito importante a inauguração da nova Casa Lar. “Infelizmente, ainda temos muitas vulnerabilidades no Brasil como um todo, e, diante desta realidade, temos a opção de fingir que isso não acontece ou encarar o problema, que foi o que a gestão municipal fez, ao criar a estrutura necessária para poder acolher as nossas crianças, que são vítimas de todos os tipos de violências possíveis e inimagináveis”.
 
Ainda participaram do ato de inauguração da 3ª Casa Lar do município, o presidente da Câmara Municipal de Camaçari, o vereador Flávio Matos; a vereadora Professora Angélica Bittencourt; representantes do Conselho Tutelar de Camaçari; além de técnicos da Sedes.


 

Agència Camaçari

Mais de Camaçari