Agricultores de Camaçari conquistam título importante para produção orgânica

 

Após dois dias de trabalhos intensos na VIII Assembleia Geral Ordinária, promovida pela Associação Rede Povos da Mata, em Irecê, e depois de apresentarem em plenária a história e o trabalho desenvolvido em Camaçari e região com o apoio dos técnicos da Secretaria do Desenvolvimento da Agricultura e Pesca (Sedap), os agricultores de Camaçari receberam nesta sexta-feira (5/8) a credencial de Núcleo Polo Verde de produção orgânica.

Durante a participação, o grupo demonstrou, através de exibição de gráficos e fotos, a evolução gradativa que o município vem experimentando, a partir da parceria técnica entre Sedap e a Fundação Alphaville, que já investiu cerca de R$ 300 mil reais desde o início do programa, em 2019. Por meio da avaliação dos dados e informações apresentadas, os membros da assembleia aprovaram Camaçari como mais um Núcleo da Rede de Agroecologia na Bahia.

A coordenadora do grupo, Daniela Ornelas, comentou sobre este novo momento, quando o município é elevado da categoria Pré-Núcleo Polo Verde, para Núcleo Polo Verde. “Isso fortalece não só a agricultura orgânica como a familiar, e o futuro da agroecologia, que é pautada na economia sustentável, na proteção ambiental e na justiça social. Só temos a ganhar, não só os agricultores, mas também os consumidores de Camaçari e região”, afirmou.

Representando os mais de 50 agricultores que já foram certificados como produtores agroecológicos, Marilene Senhorinha, moradora da Alameda do Rio, falou do sentimento de participar deste, que é considerado um momento tão significativo para a categoria, e declarou que, “me sinto feliz e grata por participar dessa rede e do Polo Verde, por ser agricultora certificada, por nossas feiras orgânicas e por esta importante parceria que temos hoje. É um conjunto de união, que fortalece esta campanha maravilhosa pela agricultura em nosso município”.

As atividades no primeiro dia abordaram o desenvolvimento da Rede de Agroecologia Povos da Mata em cada território da Bahia; os meios de crescimento e fortalecimento da agricultura orgânica; o melhoramento no âmbito da logística de escoamento da produção para as mesas dos consumidores; o aprimoramento da assistência técnica, entre outros assuntos. No segundo dia, a assembleia focou na apresentação de cada Núcleo, e o momento mais esperado foi a validação do Núcleo Polo Verde de Camaçari. Com isto, os agricultores de Camaçari colaborarão de maneira mais ativa e decisiva no planejamento e desenvolvimento da produção orgânica, não só em Camaçari, mas em todo território baiano.

Segundo José Luís Monteiro, coordenador do Programa de Agroecologia Zé Menezes, gerenciado pela Coordenação de Fomentação de Produção Orgânica da Sedap, que representou o secretário da pasta, Antonio Falcão, no evento, “é motivo de alegria, ter conseguido contribuir com a realização do sonho dos nossos agricultores, que chegaram onde desejavam chegar”. O coordenador lembrou que, enquanto Núcleo, os produtores certificados poderão certificar outros agricultores. “Este é um salto importante, pois eles estão evoluindo e tendo suas vidas transformadas. Para a gestão a sensação é de dever cumprido”, finalizou.

Mais de Agricultura e Pesca