Moradores de Entre Rios têm esperança que atual gestão recupere a cidade e alavanque o turismo na região

 

Os moradores de Entre Rios, em especial os que residem próximo a orla da cidade, estão preocupados com a degradação das praias. Ao mesmo tempo, esses cidadãos, muitos deles nativos, têm esperança que a atual gestão municipal possa corrigir os problemas encontrados, e em consequência, o turismo na região seja alavancando.

O Portal, que já esteve em Porto do Sauipe a pedido de internautas, desta vez desembarcou em Subaúma para conhecer as demandas dessa praia paradisíaca. Em conversa com os moradores ouviu que o acesso a praia está bastante danificado. “A gente recebe os amigos, os turistas, as pessoas que vem aqui visitar e quando chegam não temos nada para oferecer. Para quem é cadeirante ou idoso é impossível ir a praia, porque está tudo destruído”, relatou dona Licia Figueiredo.

Outra preocupação é com a preservação da história do lugar, em especial com a situação da estrutura da Igreja do Senhor do Bomfim. “Ela está sendo degradada pela natureza, já que o mar está avançando e derrubando o fundo da Igreja. Ela precisa de uma reforma na estrutura, precisa ser restaurada. Hoje não podemos fazer nada na Igreja. Tem a sala do Santíssimo que é uma sala sagrada e está tudo rachado. Tem o salão paroquial que o piso está destruído e temos medo de a qualquer momento desabar. Aqui é um lugar que a gente pode ter uma vida mais saudável, mas infelizmente essas coisas me deixam sem esperança, aliás a nossa esperança na verdade é no prefeito Júnior Argolo”, ressaltou dona Licia.

Outra moradora, conhecida como dona Ana de Subaúma pontua a falta de mobilidade urbana. “Temos um buraco enorme na rua principal onde os carros passam com dificuldade, crianças, idosos sentem dificuldade para passar. Aproveito para pedir ao prefeito Júnior Argolo que em frente a Escola Galdino Maia, seja recuperada uma manilha que está aberta, está arriscado alguém cair. A gente quer você no poder, mas você precisa nos ajudar também. Sabemos que ele pegou uma gestão caótica, mas já está na hora de mudar”, pede.

Já na praia o Portal conversou com o pescador Lenilton Santana, que além de reclamar da falta de conscientização de banhistas, turistas e até dos próprios colegas de profissão em relação a sujeira deixada na areia e jogada no mar, destacou que a saúde em Subaúma está deixando a desejar. “Se hoje eu cortar o dedo tenho que ir para Porto de Sauipe fazer uma sutura, porque aqui em Subaúma não tem médico". O pescador falou também qua a quantidade de salva-vidas "não é suficiente” para a região.

Em uma das mensagens recebidas pelo site também reclamando sobre problemas em Subaúma, a internauta que é moradora e nativa, relatou o estado de abandono de um dos pontos turísticos do local, a praça, que está há meses em obra, segundo ela. “Inclusive já caí da escada na praça, tomei 10 pontos por causa dos ferros expostos. A praça foi desfeita para construir uma outra e já vai fazer quase um ano e está lá cheia de ferros à mostra, e a gestão coloca pessoas no governo sem nenhum tipo de conhecimento apenas para receber salários. Não temos um calçamento descente, rede de esgoto e iluminação pública. As aulas nas escolas ainda não começaram porque as escolas ainda estão em reforma. De bonito Subaúma atualmente só tem a natureza”, desabafou.

A feira livre é outro problema de Subaúma, segundo denúncia o local também está abandonado. “Para se ter uma ideia tem uma peixaria no centro que o esgoto corre ao lado no meio da rua. Um mau cheiro horrível”, contou internauta em um áudio finalizado com uma mensagem para o prefeito Júnior Argolo. “As pessoas esperam que ele cumpra o que prometeu em campanha”.

O Portal esclarece que a matéria tem como objetivo alertar o poder público em relação as demandas que atingem diretamente a qualidade de vida da população, por entender que a gestão não é onipresente. A população está fazendo seu papel de fiscalizadora. A gestão atendendo as demandas nós iremos registrar.

 

Mais de Denúncia