Prefeito Elinaldo confirma volta às aulas 100% presenciais em fevereiro

 

As aulas 100% presenciais na Rede Pública Municipal em Camaçari serão retomadas no dia 3 de fevereiro. A decisão foi tomada pelo prefeito Elinaldo Araújo durante reunião com os secretários da Educação, da Saúde e do Governo, Neurilene Martins, Elias Natan e José Gama Neves, respectivamente. O encontro aconteceu na manhã desta segunda-feira (24/1), no gabinete do gestor municipal. A decisão do retorno às aulas 100% presenciais se estende também à rede privada de ensino, que possui diferentes datas para retorno, algumas iniciando a partir de 31 de janeiro, e outras em fevereiro.

O decreto com todas as determinações, bem como com os protocolos sanitários e pedagógicos que resguardam o retorno 100% presencial das atividades será publicado ainda essa semana. De antemão, o prefeito considera o ambiente escolar seguro, diante de todos os protocolos já adotados. “Até lá, todos os profissionais da educação estarão imunizados com as três doses da vacina. Além disso, a retomada das aulas é uma oportunidade de incentivar a vacinação”, sinalizou.

Para a titular da Secretaria da Educação (Seduc), Neurilene Martins, é certo que o município está acompanhando as decisões e as movimentações tomadas pelo Governo do Estado e pelo gestor da capital baiana nesse sentido. Mas, de acordo com ela, como bem diz o prefeito Elinaldo, em Camaçari as decisões são tomadas dentro de um regramento próprio. “Então, entendemos que é agora o nosso momento da retomada 100% presencial. No entanto, é preciso que toda a atenção seja dada ao monitoramento da Secretaria da Saúde (Sesau) ao fluxo desses estudantes nas escolas. Por isso, que a atuação da Vigilância em Saúde é tão importante na elaboração do protocolo, para que todas as providências sejam tomadas, sobretudo, considerando esse surto da gripe H3N2 e de variações e de mutações do coronavírus”, pontuou.

O secretário da Saúde, Elias Natan, disse que com a decisão de retorno 100%, a pasta já estabeleceu o fluxo e o protocolo que todas as escolas terão que cumprir e obedecer, além de todas as medidas sanitárias, que já estão aí colocadas e sendo seguidas desde o ano passado. “A princípio, em cada escola terá a presença de uma pessoa de referência para no caso de algum estudante ou profissional de educação apresentar algum sintoma. Essa pessoa fará o encaminhamento devido a uma unidade de saúde, onde serão tomadas as medidas necessárias, além das testagens por amostragem que serão realizadas frequentemente. O retorno acontecerá com a segurança necessária para que não haja contaminação entre os envolvidos e a Sesau acompanhará o cenário epidemiológico caso seja necessário mudar as estratégias”, destacou.

A retomada 100% presencial em Camaçari está de acordo com o Governo do Estado e a prefeitura de Salvador, que confirmaram, no dia 20 de janeiro, a volta às aulas também para fevereiro.

Agencia de Notícias

Mais de Cidades