Clima de insegurança muda a rotina de Abrantes e polícia garante que está acompanhando o caso de perto

 

Áudios sobre uma possibilidade de confronto entre facções de Portão, em Lauro de Freitas e Mutirão, em Catu de Abrantes, gerou um clima de insegurança entre moradores e comerciantes de Vila de Abrantes, na costa de Camaçari. A rotina no distrito foi alterada desde a última segunda-feira (22/11), com a presença de forças policiais nas ruas, com o objetivo de garantir a segurança da população.

Desde o sumiço de um músico morador de Portão, que fez um show no domingo (21) em Mutirão, e teria sido morto por traficantes, que estão sendo compartilhadas informações de confrontos, ameaças e até toque de recolher. Por conta de muitos boatos e propagação de Fake News, eventos foram cancelados na quinta-feira (25), comércios fecharam as portas mais cedo e os moradores se resguardaram em suas casas.

Algumas unidades escolares privadas decidiram suspender as atividades agendadas. Fieis optaram por não participar de cultos nos templos evangélicos. Apresentações musicais em bares do distrito também foram adiados.

A titular da 26º Delegacia Territorial (DT) de Vila de Abrantes, Dra. Danielle Monteiro, que investiga o caso do desaparecimento do jovem, garantiu que o distrito está seguro e que as investigações seguem em curso. Ela conta com o apoio da 59º Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), CIPE Polo e RONDESP.

Link da primeira matéria sobre o tema:

https://www.portalabrantes.com.br/noticia/26124-panico-em-abrantes:-audios-de-supostas-faccoes-apavoram-moradores-do-distrito

Mais de Polícia