Vacina contra HIV começa a ser testada em humanos

 

O laboratório norte-americano Moderna iniciou os testes em humanos para uma vacina contra o HIV. O imunizante é baseado na tecnologia do RNA mensageiro (mRna), a mesma utilizada na vacina anti-Covid.

A fase 1 dos testes em humanos, publicada formalmente no registro do Instituto Nacional de Saúde (NIH) dos Estados Unidos, contará com 56 pessoas de idades entre 18 e 50 anos, que não são portadoras do vírus. Essa primeira fase deve durar dez meses.

Nos testes, metade do grupo receberá duas doses iguais do imunizante mRNA-1644, enquanto a outra metade vai receber duas versões diferentes (a mRNA-1644 e a mRNA-1644v2).

Caso a primeira etapa tenha sucesso, mais duas serão necessárias para liberar a aplicação em humanos: a segunda, que vai analisar a resposta das defesas do organismo e a segurança, e a terceira, que testa a real eficácia das doses.

Os estudos para a vacina, que começaram no início da década de 1990, tiveram investimentos bilionários após a pandemia de Covid-19. Tanto o imunizante da Moderna quanto o da Pfizer/BioNTech foram aprovados ainda no fim de 2020, nos Estados Unidos.

Mais de Mundo