Desemprego na Bahia registra maior alta desde 2012

 

No primeiro trimestre de 2021, a taxa de desocupação na Bahia foi de 21,3%, quebrando o recorde de 2020 e ficando no maior patamar para o estado em nove anos - desde o início da série histórica da PNAD Contínua Trimestral, em 2012.

O levantamento foi realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgado na última quinta-feira (27). Essa foi a maior taxa de desocupação do país, empatada com a verificada em Pernambuco (21,3%) e bem acima do indicador nacional, que ficou em 14,7%, também um recorde histórico.

A taxa de desocupação mede a proporção de pessoas de 14 anos ou mais de idade que estão desocupadas (não trabalharam e procuraram trabalho) em relação ao total de pessoas que estão na força de trabalho, seja trabalhando (pessoas ocupadas) ou procurando (desocupadas).

Segundo levantamento do IBGE, o novo recorde na taxa de desocupação na Bahia foi resultado principalmente do aumento da população desocupada, ou seja do maior número de pessoas que não estavam trabalhando e procuraram trabalho no estado.

Mais de Emprego