Facebook
  RSS
  Whatsapp

Camaçari ultrapassa 200 mil eleitores e poderá ter 2º turno nas eleições

Compartilhar

 

Exercer o voto é um direito e um dever de cada cidadão, e nos últimos anos têm aumentado de forma exponencial o número de habitantes, bem como de eleitores. Em Camaçari, esse cenário segue no mesmo compasso, e até esta sexta-feira (10/5), segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o município conta com o quantitativo de 203.861 mil pessoas com os títulos aptos para votar. Em 2022, esse número era de 191.507 eleitores. 

 

Com a crescente, a cidade poderá ter 2º turno nas eleições deste ano para prefeito e vereadores. As mudanças seguem as regras estabelecidas pela Lei das Eleições n.º 9.504/1997. De acordo com o último censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizado em 2023, ficou constatado na pesquisa que Camaçari alcançou o número de 300 mil habitantes.


Mesmo tendo atingido o número de mais de 200 mil eleitores, para acontecer o 2º turno, no caso do sistema majoritário, a eleição em dois turnos só ocorre para os cargos do Executivo, ou seja, para presidentes, governadores e prefeitos. Para ser eleito em qualquer uma dessas funções, o candidato precisa alcançar a maioria absoluta dos votos. Isso significa que é necessário ter mais da metade dos votos válidos, com ao menos 50% + 1. Caso isso não aconteça, ocorre a votação em 2º turno.


O TSE define como votos válidos os votos efetivados pelos eleitores, descontados os votos em branco e os votos nulos. No sistema de votação tradicional é considerado voto em branco aquele em cuja cédula não tenha sido realizada nenhuma marcação pelo eleitor. Outras informações acerca das regras estabelecidas para a realização de eleições em 2º turno, podem ser conferidas aqui.

  

Ao ter conhecimento da ampliação do quantitativo de eleitores, o secretário de Governo (Segov), José Gama Neves, com muito entusiasmo e satisfação, pontuou que, “Camaçari tem um grande potencial em diversos segmentos. É uma cidade que representa esperança para muitos que desejam abrir suas empresas, construir família e encontrar oportunidades de trabalho. É um sinal que estamos acertando com as possibilidades de acolhimento. Também é importante salientar que no segundo turno, cabe aos partidos políticos estarem preparados para enfrentar a eleição com a regra”, explicou. O gestor aproveitou para destacar que esse número também representa a ampliação de possibilidades de participação popular em debates educacionais e em demais áreas do conhecimento.

 

O município também pode fazer parte da classificação como a 4ª cidade da Bahia a ter 2º turno, tornando-se uma das cidades com um dos maiores colégios eleitorais. Dentro desse ranking está: Salvador, em 1º lugar, com 1.976.477 eleitores; em 2º consta Feira de Santana, com 426.556; e logo após, em 3º, Vitória da Conquista, com 254.697 eleitores.

 

Outra novidade é que na Câmara Municipal de Camaçari também ocorreram modificações. O motivo é que a Casa Legislativa vai adequar o número de parlamentares à quantidade de eleitores do município. Sendo assim, de 21 edis a cidade passará a ter 23 vereadores, e a medida estará em vigência a partir das eleições deste ano. A promulgação da Proposta de Emenda à Lei Orgânica Municipal (LOM), que altera o artigo 39, da referida lei, teve a aprovação no mês de abril. Os diálogos para as mudanças tiveram início ainda no ano de 2023.

 

O presidente da Câmara Municipal de Camaçari, vereador Flávio Matos, avaliou as mudanças como positivas, e destacou que a crescente possibilita a ampliação de representantes no Poder Legislativo, bem como a troca de diálogos e debates que são de interesses da sociedade. “Com todos os avanços que temos na cidade, sobretudo em mobilidade, nos investimentos que têm acontecido, recebemos novos moradores por conta das potencialidades que temos aqui. E a partir de 2025, teremos mais duas cadeiras na casa. Já foi aprovado e teremos cada vez mais a voz do povo ecoada dentro da Casa do Povo”, comentou.

Mais de Camaçari