Facebook
  RSS
  Whatsapp

Como calcular a pegada hídrica

Compartilhar

 

 O volume total de água usada por país tem relação direta com o PIB, isto é, quanto maior o PIB maior consumo total de água.   O padrão de consumo pela população. O uso de produtos que demanda grande de água na produção tem influência na pegada hídrica  Regiões, países com temperaturas elevadas sujeita a grande evaporação, o consumo de água é maior.
 
·  A produtividade no setor agrícola também interfere na pegada hídrica, ou seja, países com produtividade baixa consome mais água.  Para calcular da pegada hídrica de um país, devem ser levados em consideração os seguintes fatores: Volume total do consumo: existe uma correlação entre o Produto Interno Bruto (PIB) de um país e sua pegada hídrica. Quanto maior o PIB, maior será a pegada hídrica.  Padrões de consumo: os hábitos de consumo de um país condicionam sua pegada hídrica, especialmente o uso de produtos que precisam de uma elevada quantidade de água na sua produção.

Clima: em países com temperaturas elevadas há maior evapotranspiração, os cultivos exigem um maior volume de água.  Tecnologia agrícola: os países com baixa tecnologia agrícola com rendimentos agrícolas baixos possuem elevadas pegadas hídricas como Tailândia ou Mali, por exemplo. 

A mudança de hábito é importante para economizar água, ou seja, reduzir a pegada hídrica: 

·       Diminuir o tempo de banho, fechar a torneira enquanto passa o sabão etc.

Evitar o consumo de alimentos de grande pegada hídrica, a exemplo de carne bovina.
 
·Apoiar a agricultura, a pecuária e a pesca sustentável.
 
·Optar pelo consumo consciente e pela economia circular.

 

No setor empresarial convém: 

·       Adotar o sistema de qualidade ambiental.

 

·       Promover a reciclagem, a reutilização e o consumo ecológico.
 
·       Contratar fornecedores comprometidos com a redução da pegada hídrica.
 
·       Evitar o uso de papel.
 
·       Adotar a digitalização.
 
Para calcular sua pegada agrícola consulte o site da Water Footprint Network. Seja consciente e elimine o consumo excessivo

 

Paulo Chiacchio Engenheiro Agrônomo

Mais de Paulo Chiacchio