Rebeca Andrade é prata e faz história nas Olimpíadas de Tóquio

 

Um conquista inédita para o Brasil em Olimpíadas. A ginasta brasileira Rebeca Andrade levou a prata no individual geral, nesta quinta-feira (28/07), e subiu no pódio em Tóquio.

Ao som de Baile de Favela, Rebeca aos 22 anos se tornou a primeira brasileira a conquistar uma medalha na ginástica artística dos Jogos Olímpicos. E o ouro não veio por muito pouco, por um passo para fora no solo durante a apresentação, ficando atrás da americana Sunisa Lee, que somou 57,433 pontos e manteve o domínio do país na prova. O bronze foi para a russa Angelina Melnikova, com 57,199 pontos.

Rebeca ainda vai disputar mais duas finais em Tóquio, no domingo (01/08) no salto, e segunda-feira (02) no solo. Nem as três cirurgias no joelho direito entre 2015 e 2019 diminuíram a garra da brasileira. “Essa medalha não é só minha, é de todo mundo. Todos sabem da minha trajetória, o que eu passei. Se eu não tivesse cada pessoa dessa na minha vida, isso aqui não teria acontecido. Tenho certeza disso. Sou muito grata a todo mundo mesmo”, disse emocionada.

Curiosidade

Estrela da ginástica, Simone Biles não disputou as finais e justificou que precisava cuidar da saúde mental. No entanto ginasta ficou na arquibancada vibrando muito com as apresentações de Rebeca e de Sunisa, sua colega de seleção.

Mais de Esportes