Comitiva da Câmara de Camaçari visita Ministério da Cidadania 

Foto Thiago Canuto

 Foto Thiago Canuto

A Câmara Municipal de Camaçari realizou uma visita institucional ao Ministério da Cidadania, em Brasília, nesta terça-feira (15/6). A Casa Legislativa foi representada pelo presidente Júnior Borges (DEM), pelo vice-presidente Dilson Magalhães Jr. (PSDB), e pelos vereadores Dentinho do Sindicato (PT), Dudu do Povo (Cidadania), Gilvan Souza (PSDB), Mar de Areias (DEM), Niltinho (PSDB), Profª Angélica (PP) e Tagner (PT). A comitiva, que também contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), foi recebida pelo ministro da Cidadania, João Roma, com quem o grupo se reuniu e tratou de assuntos relevantes para a população de Camaçari e região metropolitana. 

Na pauta do encontro, além de iniciativas que podem resultar no desenvolvimento de programas na cidade, também foi abordado o impacto que a cogitada suspensão do Regime Especial da Indústria Química (REIQ) pode causar em cidades que possuem empresas do setor, como é o caso de Camaçari. Entre os riscos apontados pelos vereadores, estão a possibilidade de demissões, redução na capacidade operacional ou até mesmo fechamento de fábricas. Desde que tomou conhecimento da existência da Medida Provisória que quer extinguir o REIQ, a Câmara tem estado mobilizada para impedir esta manobra fiscal, tendo promovido, inclusive, uma audiência pública sobre o tema. 

O ministro João Roma reconheceu a importância da pauta durante a reunião com os edis e se comprometeu em defender os interesses daqueles que mais precisam. “Estamos participando desse diálogo para conseguir sensibilizar de lado a lado e avançar nessa pauta tão relevante, porque nossa indústria precisa sim avançar em competitividade e superar os paradigmas do custo Brasil. É importante buscarmos o fortalecimento na indústria no país e a consolidação dos postos de trabalho”, afirmou o ministro. 

O presidente Júnior Borges também fez uma avaliação positiva da visita, agradecendo ao ministro João Roma por receber a comitiva de maneira tão solícita e atenciosa. “Estamos gratos pela forma como nos acolheu e nos ouviu hoje. Desde já, também agradecemos pelo apoio para levarmos a nossa pauta adiante e impedirmos o fim do REIQ, um instrumento essencial para que o país tenha competitividade no mercado internacional e para que as empresas em operação no Brasil tenham condições de se estabelecer e crescer, gerando empregos e cooperando como desenvolvimento dos municípios”, declarou o parlamentar.

Representando a bancada do PSDB, o vereador Niltinho acredita que se o REIQ for revogado, vai trazer impactos negativos para economia brasileira e vai afetar drasticamente as industrias instaladas em Camaçari. “Temos que debater exaustivamente essa pauta, pois caso o regime seja extinto vai gerar desemprego, diminuir os postos de trabalho, aumentar o valor dos produtos importados, enfim, uma cadeia de prejuízos para o nosso país. Recentemente o nosso município perdeu uma montadora que deixou milhares de pais de famílias sem o pão de cada dia e se o regime deixar de existir, ainda mais trabalhadores serão demitidos e a atração de novas empresas para a nossa cidade será dificultada”, destacou.

 

Mais de Política