Assassino de ator é preso após três anos de fuga

 

Foram três anos de fuga, até finalmente ser preso em São Paulo, nesta segunda-feira (16/05). Paulo Cupertino Matias, acusado de ter assassinado no dia 09 de junho de 2019, o ator Rafael Miguel e seus pais, era um foragido da justiça.

Após denúncias que Paulo estaria na capital paulista, policiais da 6ª Seccional foram averiguar a informação e encontraram o acusado. Cupertino era o primeiro nome da lista dos criminosos mais perigosos e procurados de São Paulo.

Logo após a prisão, Paulo foi encaminhado para o 98º Distrito Policial, no Jardim Miriam, Zona Sul de São Paulo, logo em seguida realizou exames de corpo e delito no Instituto Médico Legal (IML). Nesse momento ele está na Divisão de Capturas, no prédio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no Centro da capital paulista.

Ao chegar ao prédio do DHPP, Cupertino negou os crimes. "Eu sou inocente. Não matei ninguém". Mas de acordo com o Ministério Público (MP), o empresário assassinou a família por não aceitar que a filha, Isabela Tibcherani, de 18 anos na época, namorasse com o ator. 

Câmeras de segurança da rua onde Isabela morava com a mãe, mostram o momento que Rafael Miguel chega com os pais e é recebido por Cupertino, que dispara 13 tiros contra a família. O ator de 22 anos, seu pai João Alcisio Miguel, de 52, e a mãe Miriam Selma Miguel, 50, morreram em via pública.

Cupertino, que estava foragido desde o crime e nunca constituiu um advogado para se defender, é acusado de triplo homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. Além do empresário, dois amigos seus são réus no mesmo caso, acusados de ajudar Paulo na fuga.

Rafael Miguel ficou conhecido por participação em novelas da Globo e SBT, além de fazer um famoso comercial em que uma criança pedia brócolis à mãe.

Fonte: G1

Mais de Outras