Vacinados com a Janssen terão que tomar dose de reforço

 

Nesta terça-feira (16/11), o Ministério da Saúde anunciou que pessoas que foram imunizadas com a vacina da Janssen contra a Covid-19, chamada de dose única, terão que receber a segunda dose. O intervalo entre as duas doses deve ser de, no mínimo, dois meses, para que seja completado o esquema vacinal. 

As doses da Janssen foram aplicadas entre os meses de junho e julho, por isso já está no tempo adequado da dose de reforço. "Hoje nós sabemos que é necessária uma proteção adicional dessa vacina. Como temos um quantitativo, não será um esforço muito grande. A sequência é: completou cinco meses da segunda dose, receberá uma dose de reforço, preferencialmente com uma vacina diferente", disse o ministro da saúde, Marcelo Queiroga.

A pasta vai começar a distribuir as doses da Janssen aos estados e municípios a partir da próxima sexta-feira (19). A Anvisa ainda aguada da fabricante da vacina de dose única os estudos sobre a eficácia e segurança da dose reforço.

Está liberada a dose de reforço da vacina para qualquer pessoa com mais de 18 anos após cinco meses do esquema vacinal completo (da aplicação da segunda dose da vacina), de acordo com o Ministério. Até então, a dose de reforço estava liberada para pessoas com mais de 60 anos, imunossuprimidas e profissionais da saúde.

Para a dose de reforço, o Ministério da Saúde orienta que a pessoa seja vacinada com um imunizante diferente do usado no esquema vacinal".

Leia a nota da Anvisa abaixo:

A Anvisa vem discutindo com todas as empresas desenvolvedoras e instituições sobre as ações de monitoramento e sobre os estudos clínicos para a confirmar a eficácia e segurança da dose de reforço das vacinas aplicadas no Brasil.

Até o momento, apenas a Pfizer solicitou alteração do esquema vacinal previsto em bula para a vacina Comirnaty. O atual esquema aprovado em bula prevê duas doses da vacina. O pedido apresentado à Anvisa prevê a aplicação de uma terceira dose. Este pedido está em análise na Anvisa e pendente de complementação de dados pelo laboratório para que a análise tenha prosseguimento.

Quanto à vacina da Janssen, a decisão da autoridade reguladora americana (FDA/EUA) considerou a segunda dose como reforço, conforme se segue: “O uso de uma dose única de reforço da vacina Janssen (Johnson e Johnson) Covid-19 pode ser administrado pelo menos 2 meses após a conclusão do regime primário de dose única em indivíduos com 18 anos de idade ou mais.” (tradução livre).

Segundo a Janssen, a previsão é que até a próxima semana a empresa entregue os estudos para Anvisa sobre a eficácia e segurança da dose reforço da sua vacina.

Mais de Outras