Juiz decreta prisão domiciliar do cantor Falcão

 Redes sociais

O não pagamento de pensão alimentícia levou a Justiça do Rio de Janeiro a decretar a prisão domiciliar do cantor Marcelo Falcão pelo período de 60 dias só saindo de casa para atendimentos médicos ou em caso de necessidade. A decisão foi tomada na última segunda-feira (08/11), e o mandado foi expedido nesta quinta-feira (11).

A ação foi proposta pela própria filha do cantor, agatha Cristal Silveira, de 22 anos, que cobra pensões atrasadas que chegam ao valor de R$ 80 mil. A Justiça entendeu, que houve o descumprimento voluntário da obrigação legal por parte de Falcão.

O cantor nos EUA, onde faz uma turnê até o dia 21. No processo, o artista alega que não tem condições de pagar a dívida e que o valor estipulado apresenta "flagrante excesso do quanto estabelecido", já sua carreira teve um declínio por conta da pandemia, chegando à completa falência.

O juiz Andre Cortes Vieira Lopes, da 18ª Vara de Família do Rio, no entanto diz que "nos presentes autos está demonstrado de forma clara o descaso do executado em relação ao cumprimento de sua obrigação em pagar a integralidade dos alimentos à filha, hoje maior”. O processo ressalta ainda que o cantor teve inúmeras possibilidades de pagar a dívida, inclusive com parcelamento.

No último sábado (13), Falcão divulgou um vídeo nas redes sociais onde disse que nunca deixou de cumprir suas obrigações e sem citar nomes, acusou alguém de querer acabar com sua carreira. O cantor declarou que no momento certo tudo será ser esclarecido.

Mais de Outras